Da especificidade do professor de Português Língua Estrangeira (I)

Post muito interessante sobre as especificidades do ensino do PLE

o português não tá cansado

Quando me apresento como professor de Português Língua Estrangeira (PLE), é frequente gabarem-me a sorte de ter um trabalho tão criativo. Mas a verdade é que, como qualquer outro professor, o professor de PLE precisa de aliar à indispensável criatividade o rigor. Persiste no imaginário de muitos a ideia de que o único requisito para ensinar uma língua é tê-la como língua materna (eu sei falar português, logo eu posso ensinar português), ou seja, de que ensinar a própria língua não exige grande preparação nem trabalho. No máximo, admite-se que um professor de português está mais qualificado para desempenhar essa tarefa, sem se considerar todavia que o ensino de português a falantes de outras línguas compreenda uma especificidade. A realidade contraria esta ideia: grande parte dos professores de português do ensino primário e secundário vêem-se em sérias dificuldades quando acolhem numa turma um aluno com conhecimentos incipientes da língua portuguesa…

Voir l’article original 1 212 mots de plus

Publicités
%d blogueurs aiment cette page :